K-Pop

TABU: Homossexualidade na Coreia do Sul

A Coreia do Sul é um país muito conservador, onde falar sobre relacionamentos homo afetivos é um tabu gigante e podemos explicar um pouco sobre isso.

Como eles tem uma sociedade baseada nos ensinamentos do Confucionismo  é uma filosofia chinesa criada por Confúcio. Um dos ensinamentos do confucionismo então a moral, a política e a religião, é conhecida também como “ensinamentos dos sábios” pelos Chineses), acreditaram por muito tempo que a Homossexualidade quebra o modelo familiar, indo, portanto, contra a ideia religiosa (o que não é muito diferente aqui no ocidente também, afinal, muitos ocidentais conservadores dizem que a homossexualidade quebra o modelinho familiar).

Por esse motivo mesmo que a sociedade sul coreana tenha evoluído, essa questão da homossexualidade não mudou muito, por esse motivo é muito difícil alguém assumir sua homossexualidade.

É claro que os sul coreanos mais conservadores iriam buscar um motivo para homossexualidade existir no seu “Perfeito país das maravilhas”, e adivinha em quem a culpa foi jogada? Sim em nós ocidentais que fizemos o favor de levar a ideia do homossexualismo para a Coreia.

Já outros dizem que homossexualidade não existe na Coreia do Sul, afinal lá é totalmente comum pessoas do mesmo sexo demonstrarem algum tipo de afeto em público, como andar de mãos dadas por exemplo, o que é totalmente aceitável por eles.

Tudo bem, as coisas mudaram um pouquinho quanto a aceitação da homossexualidade, não podemos dizer que foi uma mudança GRANDE afinal tem muita coisa para mudar na Coreia, mas uma pesquisa do Pew Research Center, em 2013 diz que, 71 % dos coreanos com idades entre 18 e 29 anos disseram que a homossexualidade deveria ser aceita socialmente, o que dá uma pequena luz no fim do túnel fazendo mais pessoas acreditarem que a Coreia um dia poderá aceitar sim cada vez mais uma comunidade homossexual, mas como aceitar ainda é uma coisa nova para eles, eles tem um grande caminho a percorrer.

Podemos citar alguns k-idols que apoiam a homossexualidade abertamente:

 

 

Jo Kwon quando performou Priscilla, respondeu alguns comentários negativos sobre seu personagem no musical (que era gay).

“Ok. Priscilla é um musical sensacional e, como vocês sabem, eu atuo como um personagem que, por acaso, é gay. Eu fico triste de ver a ignorância em alguns comentários que pessoas com mente fechada deixaram em minha página, mas eu estou comprometido e amando esse papel, e orgulhoso de fazer parte deste projeto incrível! Vejo vocês no show!”

 

 

 

 

 

Jonghyun, do SHINee, mudou a foto de perfil do Twitter com um dos cartazes de um protesto que lutava contra a discriminação na Coreia. A atitude causou um enorme reboliço, então Jonghyun mandou mensagens privadas para o autor do cartaz, que mais tarde foi revelada pelo próprio autor do cartaz, que na época era um estudante transexual, para mostrar o apoio que Jonghyun oferecia para a causa.

“Estou mandado essas mensagens por medo do estrago ou atenção que eu causei a você por meu tweet, que você provavelmente não queria. Eu te apoio. Como um artista, como minoria em uma definição diferente que lida com o público, eu sinto um grande senso de perda nesse mundo, onde não admitimos as diferenças. Claro, isso não pode ser comparado com seu sentimento.

Eu apoio seu grito com peito cheio que diferença não é algo errado. Eu não acho que você é alguém que precisa de consolo dos outros, ou preocupação. Você é mais forte que todos. Desejo saúde e um bom final de ano.

 

Junsu respondeu os questionamentos dele ser gay ou não que foram levantados por fãs após vê-lo vestido de mulher em Tarantallegra.

“Eu não sou gay, mas por outro lado, eu me sinto bem por ser chamado assim. Não importa se eu sou gay ou não, poder mostrar uma imagem diversa para o público é absolutamente um plus para o artista.”

 

 

 

 

 

 

Heechu falou um pouco sobre o casamento do diretor  Kim Jo Kwangsoo com seu namorado Kim Seunghwan.

“Isso chamado amor… Eu falei para meus dongsaengs… Isso chamado amor, é amor entre duas pessoas. Se você se preocupar demais com o que está o seu redor… Claro, seus pais, amigos e irmãos podem falar ‘Eu apoio vocês’ ou ‘Isso não vai ser bom pra você’, mas se você se importar demais com o que os outros falam ou com o que você lê na Internet, e acabar terminando seu relacionamento… É uma pena. Então, apenas se importe menos.”

 

 

 

Não é segredo que o Rap Monster apoia abertamente relacionamentos homossexuais e ele mostra isso através de entrevistas e redes sociais

“É o Rap Monster. Uma música sobre a homossexualidade. Eu já escutei essa música antes, mas não sabia a letra, agora que eu sei, gostei muito mais da música. Eu recomendo Macklemore & Ryan Lewis – Same Love”.

 

 

 

 

Nós poderíamos seguir falando e falando sobre os k-idols incríveis que apoiam essa causa como a CL, G Dragon, Krystal e muitos outros, mas já dá para ver que as coisas podem mudar, não só lá na Coreia do Sul como em qualquer lugar do mundo, lembramos que preconceito, seja ele qual for deve ser combatido, não só por Homossexuais mas também por todos.

 

Filmes que indicamos que aborda o tema:

친구 사이? – Just Friends?
헬로우 마이 러브 – Hello My Friend
쌍화점 – Frozen Flower
후휘하지않아 – No Regret
왕의남자 – The King & The Clown
번지점프를 하다 – Bungee Jumping of Their Own

Esteticista e Ambientalista, amante da cultura e moda oriental, otome, gamer, kpopper e dorameira, apaixonada por livros, mangas, makes e animais.

Comments
To Top